header image

Nosso Blog

Próximo Evento

Saiba tudo sobre o aproveitamento integral de alimentos.

Muita gente confunde os termos alimentos integrais e aproveitamento integral de alimentos. O primeiro está relacionado a alimentos menos refinados, que prezam de um melhor teor de fibras, ou que não foram modificados durante alguma etapa no processo de industrialização. Já o aproveitamento integral de alimentos, se refere ao consumo ou utilização de certas partes de alimentos vegetais que normalmente são descartados como talos, folhas, sementes, cascas, e que além de diminuir o desperdício e o lixo ambiental, melhoram o valor nutritivo das preparações.

Geralmente as sementes, talos, cascas e folhas são ricas em vitaminas, minerais e fibras. Muitas vezes são mais nutritivos do que os alimentos que estamos habituados a consumir. Comumente não são bem vistos se forem deixados agregados a um prato elaborado.

Segundo uma pesquisa apresentada no Instituto Akatu pelo Consumo Consciente, o consumidor brasileiro aproveita apenas 40% dos alimentos vegetais, pois a princípio, as pessoas não vêem com bons olhos o uso de talos e cascas. (Camila Badawi, disponível em: www.nutrociencia.com.br)

No entanto, estas partes vegetais podem ser utilizadas através de cortes como picado e refogado em saladas, risotos, sopas ou preparações como tortas salgadas.

alguns tipos de alimentos que podem ser aproveitados
– Folhas: de cenoura, couve-flor, beterraba, batata doce, nabo, abóbora;- Cascas: de batata inglesa, chuchu, banana, laranja, mamão, pepino, maçã, abacaxi, berinjela, beterraba, melão, maracujá, abóbora;- Talos: de couve-flor, brócolis, beterraba, acelga;- Entrecascas: de melancia, maracujá;

– Sementes: de abóbora, melão, jaca, melancia;

Aproveitar os alimentos significa mais do que economizar, é respeitar a natureza e alimentar-se bem e com dignidade!

Compartilhe isso:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *