header image

Nosso Blog

Próximo Evento

15 de março: Dia Internacional dos Rins. Preste atenção nos seus.

O rim é um órgão que merece destaque. Ele é responsável pela filtração de todos os resíduos metabólicos do nosso organismo. Hoje a incidência de pessoas com problemas renais cresce consideravelmente, porém, muitos indivíduos a possuem mas nem sequer sabem disso.

Muito se confunde o diagnóstico da doença renal com a frequência com que se urina. Quando se pergunta à alguém se ele possui algum problema renal logo se responde que não, pois urinar de forma frequente. Engano. Urinar várias vezes ao dia não significa ter um rim em ordem. Pessoas que fazem diálise (filtração) também podem urinar regularmente mas possuem o problema renal.

As complicações do rim (cálculo, cólica, litíase) advém além de pouca carga genética, da má alimentação e da falta de hidratação.

Falta de hidratação: Se bebemos pouca água, a concentração de minerais, como cálcio, sódio e magnésio, fica maior em nossa urina, que fica menos solúvel e aumenta o risco de formação de cristais nos rins.

Alto consumo de sódio: O alto consumo de sódio colabora , e muito, para problemas renais. O sódio, assim como outros minerais, é importante para o bom funcionamento do organismo, mas, em grandes quantidades, aumenta as chances da formação de micro cristais nos rins, pois impede a absorção de cálcio pelo organismo. Aproximadamente 70% dos cálculos renais são formados desse mineral. Segundo o Ministério da Saúde, o consumo de sódio da população brasileira é de 12 gramas – mais que o dobro do recomendado pela OMS (Organização Mundial da Saúde).

Álcool: O álcool é outro grande vilão. Ele inibe um hormônio antidiurético produzido pelo organismo, chamado vasopressina. Esse hormônio faz o corpo reabsorver certa quantidade de água existente na urina, o que impediria a desidratação. Com o consumo excessivo de álcool a água que seria reaproveitada é excretada, facilitando a formação de micro cristais nos rins.

Proteínas:  As proteínas, encontradas em grande quantidade nas carnes, facilitam o acúmulo de ácido úrico nas juntas e nos rins, causando crises de gota e de cólicas renais.”O excesso de ácido úrico corresponde a 10% dos casos de formação de cálculos e, por isso, quem tem propensão a esse problema deve tomar cuidado com o consumo de proteínas em geral.

Vale lembrar que em decorrência de problemas renais podem surgir outras doenças como a hipertensão, pois se a filtragem do organismo está comprometida a pressão interna aumenta e assim, o indivíduo tem sua pressão arterial aumentada podendo levar até à problemas cardiovasculares.

Nosso organismo começa a envelhecer em média a partir dos 30 anos de idade. Considerando que a partir disso, a cada ano nossos rins diminuem sua função em 1%, aos 70 anos temos só quase a metade deles funcionando. Sendo assim,os cuidados devem começar o mais cedo possível para evitar futuras complicações.

Compartilhe isso:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *