header image

Nosso Blog

Próximo Evento

Conheça mais sobre o alecrim!

1O alecrim (Rosmarinus offi cinallis L.) é um membro da família Labiatae e tem sido utilizado por suas propriedades medicinais desde a antiguidade. Em sistemas lipídicos, esta especiaria é reconhecida como o maior agente antioxidante (PEARSON et al., 1997) e, além disso, seus maiores componentes bioativos têm mostrado possuir atividades antioxidantes, antimicrobianas, anti-infl amatórias, antitumorais e quimiopreventivas .

Suas propriedades antioxidantes têm sido atribuídas a uma variedade de isoprenoides quinonas, diterpenos fenólicos como ácido carnósico e carnosol, ácido rosmarínico, além de antioxidantes adicionais incluindo ácidos fenólicos e os flavonoides,capazes de finalizar as reações de radicais livres e sequestrar as espécies reativas de oxigênio e, portanto, prevenir a oxidação do colesterol e de ácidos graxos insaturados

Por isso, o alecrim pode ser benéfico na aterosclerose uma vez que a administração de antioxidantes, aliada à redução dos níveis de LDL plasmáticos, porém ainda não está claro como age, sendo necessário mais estudos.

  • Antoxidante: O extrato de alecrim contribui para aumentar a retenção da vitamina E. Essa vitamina é antioxidante, retardando o desenvolvimento da alteração oxidativa, que envelhece as células. As principais fontes de tocoferóis são os óleos vegetais de milho, algodão, girassol, soja, oliva e amendoim, sendo a recomendação de consumo de 15 mg/dia para homens e mulheres.

Além disso o alecrim, assim como outras ervas pode auxiliar na aceitação de dietas com redução de sal, agregando mais sabor, assim a ausência do sal não é tão notada.

COMO USAR?
  • Pode ser empregado para aromatizar vinagres, peixes, carnes, aves e vegetais, é frequentemente combinado a batatas, abobrinhas, berinjelas e tomates preparados em azeite.

2

  • Não perde seu sabor no cozimento, como outras folhas fazem.
  • Na Itália, a carne de cordeiro é raramente preparada sem esta erva e aves assadas envoltas em ramos de alecrim são muito populares. Efeito similar pode ser obtido com ramos de alecrim colocados sobre carvão em brasa em churrasqueiras.
Referências:
RAMALHO, V. C.; SILVA, M. G.; JORGE, N. Rosemary extract influence on the -tocopherol stability in soybean oil submitted to thermoxidation. Alim. Nutr., Araraquara, v.17, n.2, p.197-202, abr./jun. 2006.
AFONSO, M. S.; SANT’ANA, L. S.; MANCINI-FILHO, J. Interação entre antioxidantes naturais e espécies reativas do oxigênio nas doenças cardiovasculares: perspectivas para a contribuição do alecrim
(Rosmarinus offi cinalis L.). Nutrire: rev. Soc. Bras. Alim. Nutr.= J. Brazilian Soc. Food Nutr., São Paulo, SP, v. 35, n. 1, p. 129-148, abr. 2010.
ARAÚJO, Núbia Pereira de. Valorização das dietas hipossódicas: nutrição e gastronomia. 2006. 47 f. Monografia (Especialização em Qualidade em Alimentos)-Universidade de Brasília, Brasília, 2006.
TESKE, M.; TRENTINI, A M.M. Herbarium – Compêndio de Fitoterapia, 3ºedição revisada, Curitiba.
Compartilhe isso:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *