header image

Nosso Blog

Próximo Evento

Fibras

Os benefícios de uma alimentação equilibrada para a manutenção da saúde têm sendo interesse cada vez maior pela população, profissionais da saúde e cientistas.

fibras

As fibras alimentares têm sido destacadas devido aos estudos que demonstram ação benéfica no seu consumo adequado, entre eles a melhora das funções intestinais, a proteção contra doenças cardiovasculares e a redução do risco para certos tipos de câncer. Mesmo não fornecendo nutrientes para o organismo, elas são essenciais na dieta.

Segunda a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA): “Fibra alimentar é qualquer material comestível que não seja “quebrado” pelas enzimas no trata digestivo humano”.

As fibras fazem parte da categoria de alimentos funcionais, uma vez que a ANVISA (1999) apresenta a seguinte alegação para fibras: “As fibras alimentares auxiliam no funcionamento do intestino, seu consumo deve estar associado a uma dieta equilibrada de hábitos de vida saudáveis”.

A ingestão diária recomendada (IDR) para fibra alimentar é de 25 g, considerando uma dieta de 2000 kcal (ANVISA, 2003).

Quanto ao teor de fibra, de acordo com a Portaria 27/98 da ANVISA, para um alimento ser considerado como fonte de fibra alimentar deve conter no mínimo 3 g de fibra por 100 g de produto ou 1,5 g por 100 mL, enquanto que para ter a alegação de alto teor de fibra alimentar, o alimento deve contar pelo menos 6 g de fibras / 100 g ou 3 g de fibras / 100 mL.

fibras 2

Uma alimentação pobre em fibras pode levar ao desenvolvimento de prisão de ventre, diverticulose, arteriosclerose e um maior risco de tumor. Mesmo assim as fibras devem ser consumidas dentro dos limites estabelecidos como saudáveis, e em excesso, podem ter consequências negativas. Em caso de excesso, existe o risco de reduzir grandemente a absorção de ferro, zinco e outros minerais importantes, podendo mesmo causar colite.

Existem várias formas de obter uma quantidade maior de fibra na alimentação:

· Consumir várias porções de frutas ao dia. Dar preferência à fruta inteira ao invés do suco. Para obter uma maior quantidade de fibras, comer com casca e bagaço, se possível;

· Aumentar o consumo de cereais e leguminosas. Selecionar cereais integrais ou produtos à base dos mesmos, em lugar de cereais refinados. Para obter uma maior quantidade de fibras, adicionar farelos de trigo, aveia e arroz no preparo de bolos, sopas e vitaminas;

· Aumentar o consumo de hortaliças. Uma dica é adicionar farelo de talos e folhas no preparo de sopas, refogados, bolinhos, etc.;

· No lanche das crianças, substituir doces e frituras por frutas frescas;

· Nas refeições em restaurantes, incluir verduras e saladas e consumir frutas como sobremesa.

Referência

Agência de Vigilância Sanitária (ANVISA).

Hurtado DC, Calliari CM. Fibras alimentares no controle da obesidade.

Mattos LL. Consumo de fibras alimentares em população adulta de região metropolitana de São Paulo. São Paulo: Faculdade de Ciências Farmacêuticas/Faculdade de Economia e Administração e Faculdade de Saúde Pública da USP; 1997.

Dossiê: Fibras Alimentares. Revista-fi Food ingredients Brasil Nº 3 – 2008. São Paulo.

 

Compartilhe isso:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *