header image

Nosso Blog

Próximo Evento

Anemia

A anemia é definida pela Organização Mundial da Saúde (OMS), como “um estado em que a concentração de hemoglobina (presente nas células vermelhas do sangue) é baixa em consequência da carência de um ou mais nutrientes essenciais, qualquer que seja a causa dessa carência”.

anemia

Considerada um problema de Saúde Pública, a anemia pode prejudicar o desenvolvimento mental e psicomotor, causar aumento da mortalidade materna e infantil, além da queda no desempenho do indivíduo no trabalho e redução da resistência às infecções.

Lembrando que existem vários fatores que causam anemia:

Anemia Ferropriva: ingestão insuficiente de ferro para satisfazer as necessidades individuais, resultado de uma carência nutricional ou má absorção.

Anemia Falciforme: é uma doença hereditária (passa dos pais para os filhos) caracterizada pela alteração dos glóbulos vermelhos do sangue (células do sangue), tornando-os parecidos com uma foice, daí o nome falciforme. Essas células de estrutura alterada e rompem-se mais facilmente, causando anemia.

Anemia megaloblástica: As deficiências de folato, de vitamina B12 ou de cobalamina são as causas mais comuns e mais importantes.

Acredita-se que anemia por deficiência de ferro ou anemia ferropriva seja a mais prevalente.

Fontes de Ferro:familia-ferro-mil

Alimentos de origem animal: o ferro encontrado aqui é mais bem aproveitado pelo organismo, carnes vermelhas, principalmente fígado de qualquer animal e outras vísceras (miúdos), como rim e coração; carnes de aves e de peixes, mariscos crus.

Alimentos de origem vegetal: destacam-se como fonte de ferro os folhosos verde-escuros (exceto espinafre cru), como agrião, couve, cheiro-verde, taioba; as leguminosas (feijões, fava, grão-de-bico, ervilha, lentilha); grãos integrais ou enriquecidos; nozes e castanhas.

Devido à sua elevada prevalência e às suas consequências, o Ministério da Saúde tornou obrigatória a fortificação das farinhas de milho e trigo com ferro e ácido fólico, por serem alimentos de fácil acesso a população, além de ser economicamente viável ao país.

Referencia:

Ministério da Saúde. Coordenação-Geral da Política Nacional de Alimentação e Nutrição.

Jordão RE, Bernardi JLD, Barros Filho AA. Prevalência de anemia ferropriva no Brasil: uma revisão sistemática. Rev Paul Pediatr 2009;27(1):90-8. 2009.

Compartilhe isso:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *