header image

Nosso Blog

Próximo Evento

Culinária Ayurvédica

 

O nome Ayurveda deriva de duas palavras ayur(vida) e veda(conhecimento), ou seja, o conhecimento da vida, e é considerado como um dos mais antigos métodos de cura e prevenção de saúde, praticado há mais 2000 anos a.C. na Índia. É fruto de uma compreensão mais ampla e integral do homem e meio ambiente que o cerca.

A alimentação constitui um instrumento terapêutico fundamental do ayurveda, através de elaboração de dietas personalizadas, levando em consideração a constituição psicofísica da pessoa. Segundo Reitz, a digestão é muito importante, porque é através dela que o excesso de substancias não necessárias para o organismo serão eliminadas pelo intestino.

Para quem quiser aplicar a dieta como um recurso terapêutico, precisa conhecer o biótipo da pessoa e os seis sabores que as nossas papilas gustativas distinguem, uma vez, que uma refeição recomendável é aquela que combina seis sabores, sem exagero em nenhum deles, equilibrando assim o docha predominante, que é entendido como principio metabólico que liga o corpo e a mente do paciente. Cada docha é harmonizado por certos sabores e desarmonizado por outros sabores. Deste modo, a culinária deve privilegiar os sabores que promovam a harmonia e evitar os que a ameaçam. Bem agora vamos lembrar-nos dos sabores dos alimentos e os dochas de pessoas e harmonizá-los para o equilíbrio e saúde.

 Alimentos e seus sabores;

1-doce (açúcar, arroz, massas e frutas);

2- salgado (sal);

3-acido (limão, queijo, iogurte)

4-amargo (espinafre, menta, berinjela, cúrcuma);

5-adstringente (feijões, lentilhas, alface, caqui);

6-Picante (gengibre, pimentas e cominhos);

  Segundo este sistema cada individuo tem um docha, o qual determina a sua constituição física e mental, o qual vai determinar as suas tendências próprias, gostos e aversões por diferentes alimentos, comportamento e personalidade que diferencia cada docha. Os três diferentes dochas são designados de Vata, Pitta e Kapha, nos quais são constituídas por cinco elementos que atuam na natureza- terra, ar, fogo, água e espaço sendo que estes elementos atuam também nos seres humanos.

O Vatar (ar e éter)- harmonizado primeiramente pelo sabor doce, depois pelo ácido e por último pelo salgado, mas é desarmonizado (ou irritado) pelo sabor picante, amargo e adstringente.

Pitta (fogo e água)- harmonizado pelo sabor doce, depois pelo amargo e finalmente por adstringente e sendo irritados pelos sabores picantes, ácidos e salgados;

  Kapha(ar e água)-harmonizado pelos alimentos de sabor picante, em segundo lugar pelos amargos e por último pelos adstringentes, sendo desarmonizado primeiramente pelo sabor doce, depois pelo ácido e, por fim, pelo salgado

Todos esses dochas existem num individuo, e predominância de um em relação a outro é o que determina variações nos traços de personalidade e de constituição básica. Porém a o excesso de um docha torna a pessoa mais vulnerável e desequilibrada, sendo que a culinária ayurédica é a forma de buscar o balanceamento.Pode-se conhecer o nosso docha predominante através de um questionário e de um exame do diagnóstico do pulso.

A culinária ayurédica é uma arte que combina diferentes sabores levando em conta o docha dominate de cada pessoa, contribuindo assim para a promoção da saúde física, bem-estar, vitalidade, disposição mental, harmonia emocional e muitos outros efeitos tão almejados por todos nós.

Entretanto, segunda a doutora em Nutrição, Marle Alvarenga numa publicação na Folha Online, esses conceitos orientais não tem evidências cientificas, e estão mais relacionados à cultura e as tradições e religiões orientais.

Fontes:

Gaspery et al. Ayuveda diet and the nursing consultation: a care proposal, 2008.

Folha de São Paulo. Culinária Ayurvédica promete equilibar o corpo e a mente

Compartilhe isso:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *